Funções Cognitivas Básicas: A importância dos recursos didáticos

A IMPORTÂNCIA DOS RECURSOS DIDÁTICOS NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Podemos considerar como recursos didáticos, todo o material utilizado como auxílio e suporte ao processo de escolarização de alunos que apresentam déficit cognitivo. Uma sala com recursos didáticos variados é mais motivadora e menos cansativa.

Quando pensamos em uma atividade, como educadores, temos um esquema e um objetivo claro e definido em nossa mente. Contudo, se não levarmos em conta as habilidades, competências, interesses e possibilidades dos nossos alunos pode ser que este esquema que elaboramos não esteja de acordo com o esquema deste aluno.

Alunos com déficit cognitivo necessitam de estratégias de aprendizagem diferenciadas pois uma atividade elaborada para um aluno pode não funcionar com outro. O ser humano é único.

Para quem apresenta déficit cognitivo, é mais fácil adquirir habilidades e construir conceitos e conhecimentos através de atividades relacionadas com a sua realidade, com o uso de recursos didáticos diferenciados, o aluno passa a ser o protagonista da sua aprendizagem.

A aprendizagem é um processo interno e pessoal que implica na construção ativa do conhecimento e que progride no tempo de acordo com os interesses e capacidades de cada um.

Os materiais utilizados devem proporcionar condições do aluno associar uma nova informação ao que já sabe, ou seja, quando consegue associar o novo conhecimento a um aspecto importante da estrutura do conhecimento que ele já possui.

O material escolhido precisa ter uma sequência lógica, com conceitos relevantes e com uso de organizadores para servir de ancoradouro para apoiar os conhecimentos apresentados.

Neuropsicopedagogia
APRENDIZAGENS UNIVERSAIS BÁSICAS E FUNÇÕES COGNITIVAS BÁSICAS

Para que um aluno possa se alfabetizar ele tem que ter habilidades, competências e conhecimentos básicos.

As aprendizagens universais básicas são:

– integração do esquema corporal: conhecimento das partes e detalhes do corpo, memorização da imagem corporal, lateralização do esquema corporal, reconhecimento de direita e esquerda em si mesmo, no espaço e nos outros;

– motricidade estática: equilíbrio estático, equilíbrio e controle postural, independência segmentar do corpo e interiorização do corpo em movimento;

– motricidade dinâmica equilíbrio dinâmico, controle de movimentos, coordenação e movimentos, interiorização do corpo em movimento e automatização dos movimentos usados;

– motricidade manual: independência segmentar do braço, dos braços e pernas, controle dos movimentos manuais, coordenação dos movimentos manuais e coordenação mão/pé, mão/olho.

Associado a isto, temos que pensar no desenvolvimento das funções cognitivas básicas que são:

– identificação;

– pareamento;

– quantidade;

– relação espacial;

– relação temporal;

– figura fundo;

– ordem e sequência;

– classificação;

– comparação;

– memória;

– associação de ideias;

– análise e síntese;

– linguagem;

neuropsicopedagogia
Fonte: Atividades Para Educação Especial
atividadeparaeducacaoespecial.com

SAIBA MAIS ⤵
Clique Aqui e Saiba Mais!